Mais uma catástrofe assolou uma cidade mineira. Devido as fortes chuvas dos últimos dias, a cidade de Santa Maria de Itabira está sob situação de risco com ruas alagadas, pontes condenadas, casas destruídas e carros arrastados causando grande prejuízo para as famílias do local. Já são mais de 160 mil desalojados na cidade que faz parte da Região Central de Minas Gerais. Para ajudar a mitigar o problema, a Igreja do Evangelho Quadrangular lança a Campanha “S.O.S Santa Maria de Itabira” com apoio do Deputado Estadual Pr. Leandro Genaro e do Deputado Federal Pr. Stefano Aguiar. A proposta da campanha é levantar donativos de água mineral, que serão enviados para a cidade já na próxima semana.

A arrecadação de doações de galões deverá ser feita no culto deste domingo (28) em qualquer uma de nossas igrejas em Belo Horizonte e região metropolitana.

Sobre a catastrofe 

Santa Maria de Itabira é um município mineiro que localiza-se a leste de Belo Horizonte com população estimada em 10 836 habitantes. A agropecuária, o comércio e a prestação de serviços configuram-se como prevalecentes fontes empregadoras da população santamariense. A culinária, o artesanato e eventos festivos, tais como o Carnaval, a Cavalgada e as comemorações religiosas da Semana Santa e do dia de Nossa Senhora do Rosário, padroeira municipal, são algumas das principais manifestações culturais.

Polícia Civil

Em nota, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) disse que peritos estiveram nos dois locais em que ocorreram os óbitos em razão dos deslizamentos e realizaram os primeiros levantamentos. Agora, a instituição aguarda a emissão do laudo para identificar a causa dos deslizamentos.

Dos mortos, três corpos já foram liberados pelo Posto Médico Legal, em Itabira. “O que cabe à PCMG, neste momento, é auxiliar nas confecções das segundas vias de identidade para aquelas pessoas que perderam todos os documentos. Ao longo da semana serão divulgadas informações mais precisas do mutirão que será realizado para a confecção destes documentos, essenciais ao exercício da cidadania”, informou.