Queridos irmãos, sejam bem vindos à nossa coluna.

Agradeço a Deus a oportunidade, de através desta, estar com vocês. Nela, queremos estabelecer um debate sobre a família, suas adversidades, necessidades e conquistas, colaborando para que você e sua família tenham uma vida de paz, equilíbrio e bênçãos.

A pós-modernidade trouxe ao cristão, grandes dilemas e também oportunidades. Vivemos em um tempo de proximidades e distanciamentos. Proximidades às coisas materiais, ao lucro, às relações fugazes, às drogas, desejos, deixando de lado as coisas concernentes ao espírito, onde milhares de famílias diariamente são dizimadas, por falta de zelo, conhecimento e acompanhamento espiritual; um distanciamento das coisas de DEUS.

A palavra de Deus diz que o justo viverá pela fé, mas como crer em vitória, mudanças e algo de bom para nossas vidas e famílias condicionados ao que vemos? Assistimos violência, mortes e a banalização do ser humano todos os dias e em diferentes canais de comunicação, como TV, Internet, Rádio e muitas vezes ao vivo, diante de nossos olhos. Vejo nas igrejas muitas vezes, irmãos tristes e com os semblantes caídos, vazios e desesperançados, e observo que em nossos dias não é somente as pessoas que não conhecem Jesus que estão assim, mas muitos dentro da Casa de Deus. Então, qual seria a solução?

A solução é simples, como nosso Senhor é simples. Basta “CRER” em Sua palavra, crer que nas promessas de Deus, crer que Ele é fiel, e que as bênçãos que a Bíblia cita se cumprirão em nossas vidas se realmente quisermos, pois está escrito: “Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra.” (Isaías 1:9)

A solução é resgatar nossa fé em Deus buscando priorizar o SER e dando uma menor importância ao TER, buscando primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, então seremos mais plenos e felizes, pois como disse Jesus, todas as coisas nos serão acrescentadas.

Nós como cristãos, devemos estar atentos às transformações que o mundo nos impõe, e pensar a respeito delas, sermos críticos, analisando o que serve ou não para nossa caminhada na vida.

Pode parecer um absurdo, como o Evangelho é loucura para muitos, mas é simples assim! Que Deus lhe abençoe e espero ajudá-lo e à sua família nesta coluna, com a Graça de Deus!